Cultura, Identidade e Tipografia – Observações e Comparações entre México e Brasil.

Aconteceu ontem 11 de junho de 2008, as primeiras palestras da edição Tipos Latinos 2008 em São Paulo, os typedesigners Gabriel Martinez Meave e Alejandro Lo Celso exibiram seus trabalhos, falaram do processo de criação de suas fontes e também de trabalhos de outros typedesigners, informações enriquecedoras para o conhecimento dos que estavam presente nas palestras e que tentarei repassar aos leitores do Sobredesign.

Nest post falarei sobre a palestra de Gabriel Martinez MeaveMéxico, forjando el carácter — onde conhecemos um pouco sobre a história do povo mexicano desde o período pré-colombiano (antes da chegada dos espanhóis) até os dias atuais, mostrando a trajetória da escrita daquele povo, desde as representações gráficas dos povos maia e astecas até os cartazes de rua encontrados na Cidade do México.

Foto de Dark Tom

Fotografia de Dark Tom

Durante essa trajetória Meave nos mostrou todos os estímulos visuais e culturais que um typedesigner mexicano está sujeito como o colorido das ruas, das roupas, das comidas, as paisagens áridas, a luta livre (muito popular) e a religião católica caracteristica forte e presente no país.

Fotografia de zocalo

Foi evidente a observação de que, diferente do se vê no Brasil, o povo mexicano convive com suas tradições índigenas e com as trazidas pelos espanhóis (já incorporadas à cultura mexicana mas claramente distintas) em qualquer região do país seja ela urbana ou as mais afastadas ao norte ou sul do país. Não é comum no Brasil, por exemplo ver índios usando o telefone público em um centro urbano, obviamente não me refiro a um que esteja nú usando um cocar na cabeça, mas não é fácil identificá-los em meio a população urbana como é no México.

Essa peculiaridade mexicana é refletida no design através do uso de símbolos dos seus antepassados, como os maias ou da preferência popular por fontes góticas, uma influência européia. Isso porém não quer dizer que os designer mexicanos vivem somente de influências do passado, assim como nós eles também utilizam as linguagens universais do design e as aplicam em criações tão eficientes que colocam o design mexicano num patamar de qualidade e reconhecimento mundial.

Gabriel Martinez Meave é ilustrador, calígrafo, designer e typedesigner, criador da belíssima fonte Arcana,

da moderna e divertida fonte Organica GMM,

e da fonte Darka, eleita pelo site typographica.org umas das melhores criações de 2006.

Meave é também dono da Kimera Type Foundry.

Curiosidade: em espanhol a palavra carácter (México, forjando el carácter) é usada para designar tanto caráter como caractere.

3 comentários sobre “Cultura, Identidade e Tipografia – Observações e Comparações entre México e Brasil.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s