Exposição German Lorca

German Lorca

German Lorca, paulistano do bairro do Brás, iniciou sua carreira nos anos quarenta e dez anos depois já era um profissional de renome, em 1952 ganhou o Prêmio Alexandre Del Conde, na Argentina. Lorca não teve formação na área, é autodidata, inscreveu-se no Foto Cine Club Bandeirantes e junto com outros fotógrafos como Eduardo Salvatore, Thomas Farkas e Geraldo de Barros, quebraram os paradigmas da fotografia brasileira com seus experimentos, montagens e enquadramentos. Suas primeiras fotos retratam a cidade de São Paulo. Hoje é consagrado fotógrafo publicitário, dono do Estúdio Lorca, mas nunca deixou seu trabalho pessoal, continua a fotografar a sua cidade, e nessa necessidade de expressão pessoal registrou a transformação da cidade de São Paulo nos últimos anos.

German Lorca

A exposição na Pinacoteca conta com 200 fotos em preto e branco, dos 60 anos de carreira do fotógrafo divididas em três categorias: Arte, Retratos e 4º Centenário de São Paulo. Através desses três segmentos é possível apreciar a diversidade do olhar de Lorca. São fotografias do cotidiano, das pessoas, das cidades em sua espontaneidade. As fotos da categoria Arte contam com experimentos feitos no seu estúdio, como captura do momento que uma pilha de pratos se movimenta em direção a destruição ou uma série de fotos feitas em dia de chuva em São Paulo que representam toda a poética que se pode entender por “cidade da garoa”. Há ainda fotos da cidade nos anos 40 e 50, onde podemos perceber o estrondoso crescimento de São Paulo nos últimos 60 anos. É o registro fotográfico despretensioso da história da cidade. No segmento Retratos quase todos são enquadrados em plano médio ou próximo, nunca em close. Grandes personalidades como Ricardo Otake e Milu Villela posaram para Lorca em seu local de trabalho, com uma naturalidade que parece um clique feito ao acaso, num momento de descontração durante seus afazeres cotidianos.

A experiência de visitar a exposição é a mesma de assistir um filme, onde você se entrega as sensações, neste caso o cotidiano, a descontração e a impressão de fazer parte da cidade, da vida das pessoas, seja em qualquer época retratada pelas lentes de German Lorca.

Viste a Pinacoteca!

Exposição até março de 2007

__Bibliografia

Folha Online

Coleção Masp Pirelli de Fotografia

Animae Atelierweb

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s